Categorias
Sem categoria

Telescópio MeerKAT da África do Sul resolve um antigo problema das galáxias em X

Link de referência: https://spacetoday.com.br/telescopio-meerkat-da-africa-do-sul-resolve-um-antigo-misterio-das-galaxias-em-x/.

Uma equipe de astrônomos da África do Sul e dos EUA usaram o telescópio MeerKAT para resolver um grande mistério das rádio-galáxias.

Muitas galáxias são muito mais ativas que a Via Láctea, e essas galáxias possuem enormes jatos gêmeos de ondas de rádio que se estendem pelo espaço intergaláctico. Normalmente esses jatos aparecem em direções opostas, e se originam do buraco negro supermassivo no seu centro. Contudo, em situações um pouco mais complicadas, as galáxias parecem formar 4 jatos que acabam formando um “X” no céu.

Algumas possíveis explicações têm sido propostas para entender esse fenômeno. Entre elas podemos destacar mudanças na direção da rotação do buraco negro no centro, e seus jatos associados no decorrer de milhões de anos, ou dois buracos negros que estão associados com um par de jatos, ou o material que cai de volta na galáxia sendo defletida em diferentes direções formando os outros dois braços do “X”.

As novas observações do MeerKAT de uma dessas galáxias, a PKS 2014-55, fortemente favorecem a última explicação, já que mostra o material “virando” como se ele fluísse de volta para a galáxia.

Estudos anteriores dessas galáxias incomuns não tinham imagens de alta qualidade como as feitas recentemente pelo telescópio MeerKAT. Esse telescópio é constituído por 64 antenas localizadas na região de Karoo na África do Sul. Os computadores combinaram os dados dessas antenas, como se tivéssemos um telescópio de 8 km de diâmetro e com isso foi possível gerar uma imagem em ondas de rádio com uma qualidade sem precedentes da PKS 2014-55, que permitiu resolver o mistério do X galáctico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *