Categorias
Sem categoria

NASA revela imagens de alta definição das tempestades de Júpiter

Engenheiro de software da NASA disponibiliza imagens obtidas pelo telescópio Gemini norte

Por: Bernardo Copetti – 08/05/2020

As imagens são de alta resolução em infravermelho, foram obtidas pelo telescópio Gemini norte, localizado no Havaí e pelo telescópio espacial Hubble, em orbita terrestre. Tais fotografias estão ajudando os cientistas a entender melhor os sistemas climáticos por trás das poderosas tempestades que estão na superfície do planeta.

A ideia dos cientistas é retirar dezenas de fotos em um curto período, destas cerca de 10% serão nítidas, por terem sido capturadas em um momento em que a atmosfera estava calma.

As imagens realçam a Grande Mancha Vermelha de Júpiter, que é um enorme ciclone localizado na atmosfera do planeta. 

Na mancha – que é considerada maior do que a Terra –, há um clima tempestuoso de alta pressão. De acordo com estudos, nessa área são alcançados um pouco mais de 680 quilômetros por hora em alguns pontos das bordas das tempestades que ocorrem no planeta. 

Esta é uma das imagens postada pelo engenheiro de software e coletor de dados do Laboratório de Propulsão de Jatos (JPL) da NASA, Kevin M. Gill.

O ciclone tem cerca de 300 anos de idade, mas alguns pesquisadores apontam que teria mais de 350 anos, se for o mesmo fenômeno descrito por Giovanni Cassini em 1665. 

Ainda não se sabe o motivo de a mancha ser tão vermelha, mas a hipótese é de que a coloração se daria devido à atmosfera espessa e ao coquetel químico concentrado nas nuvens de Júpiter. 

Pesquisadores do JPL também divulgaram a hipótese de a mancha estar diminuindo, podendo até desaparecer completamente nas próximas décadas.